Era da humanização nas empresas com Sistema Gerencial

20/11/2014

Por Ana Caroline Moraes

Com métodos de trabalho maçantes e equipes cada vez mais “robóticas”, a vida nas empresas tem sido de certo modo, catastróficas. A falta de gestão de pessoas gerando alta rotatividade de colaboradores, departamentos que não vão bem por estarem completamente sem controle, tudo por culpa de uma rotina nada organizada.

O empresário que abriu o negócio para lhe proporcionar satisfação pessoal e consequentemente lucro, acaba por se encontrar em um colapso: caixa sem controle, falta de administração e a empresa no vermelho.

De acordo com Fernanda Velloso, pedagoga, especialista em Gestão Estratégica de Pessoas, as inovações trazidas pela tecnologia da informação foram responsáveis pela evolução da visão das organizações, mas que eles precisam ter foco em seus esforços.

“Como exigir sinergia, equipes de alta performance ou que cada um dê o melhor de si, se não existe o tempo, nem o investimento para descobrir quem são e onde querem chegar?”, enfatiza.

Marcio Sanson diretor da empresa de solução de negócio, UNO Soluções Integradas,  diz que para melhorar o tempo útil das empresas, um Sistema Gerencial seria ideal: “se elas vissem um sistema como aliado, teriam seus departamentos integrados, processos documentados e automatização do tempo. Com mais tempo, seria possível tomadas de decisão e decisão de estratégias com mais veemência”.

Para ele, as empresas devem se conscientizar na hora de gerenciar a empresa e que incentivar o crescimento dos colaboradores, é a melhor forma de colher bons resultados. “Uma equipe motivada é diferente de uma equipe acomodada. Um indivíduo mais consciente do seu papel dentro de uma equipe, produz mais, trabalha melhor e adoece menos. E uma empresa com um funcionário assim, só tem a ganhar”, finaliza.

Compartilhe: