Seu Sistema de Gestão já tem Nota Fiscal 3.1?

15/01/2015

linkedinPor Cintia Tombolato

Até março de 2015, as empresas brasileira devem atualizar o layout da nota fiscal eletrônica para a versão 3.1. O prazo para a versão 2.0 ser descontinuada era 01/12/2014 e houve uma prorrogação, o que deu  mais fôlego aos empresários se adequarem.

Essa mudança de versão ocorre a cada 2 anos, normalmente,  e nessa nova Nota Fiscal 3.1 não será diferente, o impacto ocorre nos sistemas de gestão empresarial (ERP) das empresas, que devem se adequar as novas exigências fiscais.

No software da UNO Soluções, o UNO ERP, a mudança já está acontecendo desde novembro de 2014 em conjunto com uma das empresas do grupo, a GDY, especializada em Nota Fiscal Eletrônica. A alteração ocorrerá para os clientes UNO em uma nova versão, que estará disponível próximo da data de início da exigência, em março, bastará os clientes atualizarem o sistema pelo atualizador.

Principais mudanças que ocorreram no layout:

  • Inclusão do campo de Hora de emissão da NF-e e no formato UTC e conversão dos demais campos de hora para o mesmo formato UTC.

  • Identificação do tipo de operação (interna na UF, interestadual ou operação com o exterior) a partir de um campo novo.

  • Identificação de venda para Consumidor Final através da NF-e

  • Identificação da finalidade de emissão da NF-e para devolução, aceitando unicamente itens referentes a devolução / retorno de mercadorias

  • Identificação, no layout da NF-e, se o destinatário possui Inscrição Estadual mesmo não sendo contribuinte do ICMS, para as UF que adotam este tipo de controle.

  • Mudanças diversas nas informações de operações de exportação e exportação indireta.

  • Ampliação na informação sobre a tributação do ICMS, para alguns grupos de tributação (CST 20, 30, 40, 51, ....).

  • Mudanças solicitadas pela RFB no controle dos impostos federais.

  • Mudanças solicitadas pela ABRASF para a NF-e conjugada (mercadorias e serviços).

  • Mudanças relacionadas com a operação com combustível, principalmente com a obrigatoriedade da descrição do produto conforme o padrão definido pela ANP.

Compartilhe: